logo image

Você sabe o que está por vir?

Análise em tempo real

Uma nova faca cirúrgica inteligente foi desenvolvida e ela promete mudar a vida de muitos médicos. A iKnife foi desenvolvida por Zoltan Takats, do Imperal College if London, e usa uma corrente elétrica para fazer as incisões com o mínimo de perdas de sangue. Só que isso é antigo.

A novidade é que a fumaça pode ser analisada pela própria faca e detectar elementos químicos nesta amostra, identificando se esse tecido é maligno em tempo real. Ou seja, não precisa esperar uma biópsia para saber o grau de periculosidade.

Veja também:

Hologramas

Com mais e mais informações, é impressionante que muitos médicos não vão mais precisar de um laptop ou computador – com hologramas tomando conta disso. Isso deverá mudar radicalmente a sala de consultório. As informações vão estar disponíveis na nuvem e mais acessíveis ao médico onde eles estiverem.

Radiologia avançada

A radiologia é um dos campos que mais crescem dentro da medicina, e pode ser uma das áreas que mais avancem nos próximos anos. Uma máquina de radiologia vai ser capaz de identificar uma série de problemas, biomarcadores e sintomas de uma única vez, com um único exame. Isto vai colaborar para que tenhamos cada vez mais dados da saúde de cada um.

Troca de informações

Outro ponto interessante é que muitas vezes você vai em um médico de uma especialização e descobre que seu problema, na verdade, requeria outro tipo de profissional. Ou que existem informações que precisam ser validados com outros médicos. Cada vez mais, os médicos podem usar redes sociais para trocar informações sobre pacientes e praticar telemedicina. Ou seja, um paciente pode ir em um médico e este médico, vendo que aquele problema não é sua especialidade, busca um especialista para responder aquela questão. Inclusive tem uma startup brasileira trabalhando nisto e que já recebeu  milhões de aporte e foi acelerada pelo Google: Portal Telemedicina.

Aumento de dados sobre sua saúde

Um ponto interessante também da tecnologia é que haverá uma quantidade maior de dados e informações a respeito da sua saúde disponíveis. E isso terá aplicações interessantes: imagine que um recipiente de remédios poderá estar conectado com seu smartphone e te avisar que você não tomou aquele remédio aquele dia.
Você terá aparelhos de IoT que indicarão que você precisa ou não melhorar certos hábitos de sua vida. Além disso, poderá ajudar na gamificação de hábitos saudáveis: que tal transformar uma necessária caminhada diária em uma jornada para caçar Pokémons com o Pokémon GO? Ou um aplicativo que faz duas pessoas competirem para ter uma vida mais saudável?



Posted in Business


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *